Adesivos, carros de som e propaganda antecipada na Internet foram os motivos apontados por procurador

A Procuradoria Regional Eleitoral em Alagoas ajuizou nesta sexta-feira três representações, na Justiça eleitral, contra nove pré-candidatos a vários cargos.

Sete representações, com pedido de liminar, foram ingressadas contra os pré-candidatos Jeferson Morais, Temóteo Correia, Valgetan Ferreira, Manoel Santana, Ivan Galdino, Lucas Costa e Régis Cavalcante. A PRE os acusa de prática ilegal de propaganda antecipada, por meio de adesivos.

A PRE também ajuizou representação, com pedido liminar, contra o pré-candidato Antônio Albuquerque pela prática ilegal de propaganda eleitoral antes do período liberado pela legislação eleitoral.

De acordo com o procurador regional eleitoral auxiliar José Godoy, o nome de pré-candidato foi propagado, antecipadamente, por meio de carro, nas ruas da cidade de Arapiraca, com material de campanha, com nome, cargo que disputa e slogan de campanha “Amo Alagoas”.

Internet

Outra representação eleitoral motivada pelo uso antecipado de propaganda na Internet foi ajuizada, desta vez contra a pré-candidata Heloísa Helena, que utilizou página do site de relacionamento Orkut para fazer suposta propganda eleitoral.

“O Orkut, como rede social, constitui-se num meio eficaz de divulgação pessoal, e tem potencial de antecipar os debates, a apresentação das idéias e programas dos pré-candidatos às eleições do corrente ano, com capacidade de desequilibrar as eleições vindouras em favor daquele que estiver fazendo o seu uso com essa finalidade fora dos prazos permitidos por lei”, argumentou Godoy.

 

Fonte: tudonahora.com.br