João Pereira Filho é acusado de ter emissora de rádio sem autorização do Ministério das Comunicações.

A Polícia Federal (PF) indiciou nesta terça-feira o ex-prefeito de Teotonio Vilela e candidato a deputado estadual, João Pereira Filho (PSDB). Ele é acusado de ter burlado a Lei do Sistema de Telecomunicações, segundo o delegado Políbio Brandão, que colheu o depoimento do acusado.

De acordo com a denúncia, o ex-prefeito estaria explorando serviço de radiodifusão sonoro sem autorização do Ministério das Comunicações. Caso seja julgado e condenado, João Pereira Filho poderá cumprir pena de um até três anos de reclusão, segundo especifica o Código Penal Brasileiro (CPB).

O delegado argumentou que não há provas de que a rádio clandestina instalada pelo candidato estaria sendo utilizada para fins eleitorais. “Está comprovado que a emissora funciona clandestinamente, sem a concessão do Ministério das Comunicações, mas não temos informação de que ela esteja sendo usada para promover o ex-prefeito”, informou.

Outro lado

O ex-prefeito foi procurado pela reportagem, mas não foi localizado para se pronunciar sobre o caso.

Fonte: tudonahora.com.br