A Procuradoria Regional Eleitoral em Alagoas obteve a condenação do pré-candidato José Ronaldo de Medeiros, que se autodenomina “ Ronaldo do INSS”, em decorrência da utilização do sistema de correio eletrônico do referido órgão para divulgação de propaganda antecipada.

Segundo o procurador regional Eleitoral auxiliar José Godoy, durante o procedimento administrativo instaurado para apuração dos fatos, foram constatadas mensagens, por meio do sistema de correio eletrônico do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) com o nítido intuito de promover, enaltecer, e exaltar o nome do pré-candidato a deputado estadual.

Além de noticiar que o pré-candidato é o mais preparado para representar os eleitores na Assembléia Legislativa do Estado de Alagoas, as mensagens convidavam os servidores do INSS assistirem às palestras de Ronaldo “do INSS” como candidato a deputado estadual. Todas estas divulgações possuem nítido caráter eleitoral, uma vez que a figura do representado foi enfatizada de forma excessiva e direcionada ao eleitor. Medeiros terá que pagar multa de R$ 5 mil.

Mais condenações: Régis Cavalcante, Célia Rocha e PTB

Também foram condenados nesta sexta-feira, por conta de veiculação irregular de propaganda antecipada no horário gratuito destinado à divulgação de programas partidários, a pré-candidata Célia Rocha e o seu partido (PTB) e o candidato Régis Cavalcante, no período de 10 a 30 de junho. Nos três casos, a multa estipulada pela Justiça Eleitoral foi de R$ 5mil.

Fonte: sertao24horas

Anúncios