RECIFE – Uma festa de casamento, realizada em um condomínio de classe média alta, na Estrada de Aldeia, no município metropolitano de Camaragibe, terminou em tragédia na madrugada deste domingo, 19.

O noivo, o supervisor de vendas Rogério Damascena, 29 anos, matou a noiva, Renata Alexandre Silva, 25 anos, o amigo e padrinho, Marcelo Guimarães, 40, e depois atirou contra si, na cabeça. Um outro convidado também foi ferido pelos disparos, mas não corre risco de vida.

Rogério e Renata haviam se casado no civil na sexta-feira, 17. A festa, para 200 convidados e que só terminaria com um café da manhã, foi presente da família da noiva.

De acordo com o delegado do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) João Brito, encarregado da investigação, o crime foi premeditado. ‘Eram cerca de duas horas da manhã e a festa estava no auge, quando o noivo disse vocês vão ter uma surpresa’, afirmou Brito. Depois, ele teria saído e voltado com a arma, começando a atirar.

Tudo indica, segundo o delegado, que arma estava escondida numa caminhonete que pertence ao pai de Rogério, mas era usada por ele. A polícia não encontrou a arma.

Sem poder ouvir de imediato os familiares e convidados que testemunharam o crime – todos chocados e cuidando de velório e enterro – a polícia não levanta hipóteses para a tragédia, o que poderá ocorrer depois do depoimento das testemunhas.

Informalmente, alguns familiares disseram ao delegado que os noivos estavam muito felizes. Ninguém conseguia entender. Renata e Marcelo morreram no local. Rogério ainda chegou a ser hospitalizado, mas teve morte cerebral pela manhã.

Os corpos de Renata e Marcelo foram enterrados neste domingo, 19/12. No Morada da Paz, no município metropolitano de Paulista, respectivamente. O enterro do corpo de Rogério aconteceu nesta segunda, 20/12, no cemitério de Santo Amaro.

Fonte: Estadão

Anúncios