Archive for setembro, 2011


Biometria – Tecnologia das urnas digitais

A coordenação da Biometria do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL) divulgou nesta terça-feira (20), que mais de 619 mil eleitores em todo o Estado já fizeram seu recadastramento biométrico.

O número representa um percentual de 29,85% dos 1.906.653 votantes. “Sabemos que recadastrar em sua totalidade todo o eleitorado alagoano é um grande desafio, mas os obstáculos dos primeiros meses já foram ultrapassados e agora tudo flui na maior tranqüilidade, fazendo com que os números dos atendimentos diários aumentem automaticamente”, explicou o diretor-geral do TRE/AL, Marcondes Grace Silva.

Em Maceió, são recadastrados biometricamente todos os dias cerca de 4 mil eleitores. Nos municípios do interior, esse número ultrapassa os 8 mil atendimentos. “É importante que a população continue priorizando a revisão biométrica, comparecendo aos postos de atendimento e cumprindo o quanto antes sua obrigação com a Justiça Eleitoral”, relembrou o diretor. Atualmente, quatro postos de atendimento, espalhados por Maceió, estão à disposição do eleitorado de acordo com o calendário das datas de nascimento.

No Farol (Fórum Eleitoral), no Tabuleiro do Martins, em Bebedouro e na Faculdade Integrada Tiradentes – Fits (Cruz das Almas), o atendimento diário é das 8h às 15h, e aos sábados e feriados das 8h às 12h. “Todos os postos de atendimento estão funcionando na maior tranqüilidade, sem fila de espera e sem tumultos. É preciso que os eleitores não deixem o recadastramento para a última hora, nos últimos dias do prazo, o que geraria transtornos novamente”, ressaltou Marcondes Grace.

Fonte: TRE/AL

Anúncios

por LIBERATO

Este slideshow necessita de JavaScript.

Em ato solene foi aberta, oficialmente, nesta sexta-feira (23), a VI Feira da Agricultura Familiar, realizada no município de Águas Belas, em Pernambuco. O evento, que prossegue até este sábado (24), conta com o apoio da Cooperativa Mista dos Agricultores Familiares Vale do Ipanema (COOPANEMA), Sindicato dos Trabalhadores Rurais e a Cooperativa de Crédito da Agricultura Familiar (CREDITAG) e a participação de mais de 250 expositores. A previsão dos organizadores é que mais de 60 mil pessoas visitem a feira. A sexta feira da Agricultura Familiar trouxe o seguinte tema: agricultura familiar, combate a pobreza com desenvolvimento sustentável: uma alternativa de geração de renda sem agredir o meio ambiente.

A programação inclui exposição agropecuária e palestras temáticas, com abordagens de temas como brucelose; cochonilha do carmim; criação de galinha de capoeira; torneio leiteiro de bovinos e caprinos; educação no campo; e feira de produtos da agricultura familiar. Essa festa ainda oferece R$ 25.000,00 em prêmios.

“O objetivo, para o agricultor familiar, é alcançar o mercado direto ao consumidor”, afirma o prefeito Genivaldo Menezes Delgado. E acrescenta: que os agricultores familiares desenvolvam atividades mais produtivas. Exemplo disso se deu com a instalação de núcleos nas comunidades assentadas, onde é organizado o resfriamento do leite de forma coletiva.

Na Feira estarão expostos à venda pequenos animais, mel e derivados e produtos artesanais e medicinais, macaxeira e batata. Genivaldo, afirma que os maiores desafios para o pequeno produtor familiar é produzir com qualidade, organizar a produção e comercializar com lucro.

Neste sentido, a Secretaria de Desenvolvimento Rural e a COOPANEMA, desenvolvem ações direcionadas à organização da cadeia produtiva de alimentos, à criação e venda de pequenos animais, à caprinocultura, à ovinocultura, à apicultura e ao artesanato, que beneficiam famílias assentadas nos Projetos de Assentamentos (PAS) de Águas Belas.

Para possibilitar esse trabalho, em parceria com o Governo do estado foi adquirido resfriadores, com capacidade de dois mil litros de leite/dia. O presidente da COOPANEMA, Nitalmo Leite, também destaca os avanços proporcionados por ações do INCRA e do MDA, como as várias modalidades de créditos, a construção de habitações rurais e a construção de cisternas.

Além do apoio da COOPANEMA, Sindicatos dos Trabalhadores Rurais e CREDITAG, o evento tem o patrocínio do Governo do Estado, da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (FUNDARPE), da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (ADDIPER), da MILKPARTES, da Secretaria Executiva de Agricultura Familiar e Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária do Estado de Pernambuco, da Confederação dos Trabalhadores na Agricultura (CONTAG), da Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Pernambuco (FETAPE), da Associação de Organização de Cooperativa do Nordeste (ASSOCENE), do Banco do Brasil, do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) e Governo Federal.

Paralelamente a esta festa, a Prefeitura apresenta em dose dupla a Festa das Águas, com as seguintes atrações:

  • Dia 23/09 – Na abertura oficial: Vicente Nery;
  • Dia 24/09 – Encerramento: Saia Elétrica.

Paula Fernandes, autora do sucesso Meu eu em Você

Garanhuns parou com o show mais esperado do ano realizado pela produtora Bicho Eventos e Mano Imóveis, com a cantora Paula Fernandes na última quinta-feira, 08 de setembro.

O Show foi na Arena Hall e começou 00:25h, e terminou as 02:00h, da manhã. O Show lotou a Arena Hall, com um público homogêneo, formado por jovens e adultos de todas as idades. Além das mesas, camarote e pista, a casa de shows contou com um novo espaço: o Tapete Vermelho Vip a 3 metros de distância do palco e uma estrutura com capacidade para 500 pessoas, além de decoração, bar e DJ.

Biografia

Cantora e compositora, Paula Fernandes, 25 anos, nasceu em Sete Lagoas, em Minas Gerais. Começou a cantar ainda criança, aos oito anos e, aos 10, lançou o primeiro disco independente, “Paula Fernandes”. Nesta época, se apresentou em festas e casas de espetáculos de sua cidade e arredores e participou de programas de televisão e rádio para divulgar o trabalho. Em Sete Lagoas, Paula apresentou o programa de rádio “Criança Esperança” na companhia dos amigos Brandão e Sidney a boa atuação a levou a participar de vários números autorais no programa “Paradão Sertanejo”, da TV Band Minas.

Aos 12 anos, Paula Fernandes se mudou com a família para São Paulo e foi contratada por uma companhia de rodeios, com a qual trabalhou durante cinco anos, viajando por todo o Brasil como cantora da trupe, o que lhe rendeu bastante experiência de palco, repertório e vida artística. Neste mesmo ano, inspirada no sucesso da novela “Ana Raio e Zé Trovão”, Paula lança seu segundo CD, “Ana Rayo”, com repertório pop/sertanejo. Paula então foi apresentada ao diretor Jayme Monjardim pelo produtor musical Marcus Viana, conhecido por criar trilhas sonoras de produções como as novelas “Pantanal”, “O Clone e “A Casa das Sete Mulheres”. O contato resultou na gravação da música “Ave Maria Natureza”, uma versão da “Ave Maria” de Schubert, bastante executada na trilha da novela “América”.

Neste mesmo ano, Paula Fernandes lança seu terceiro CD, “Canções do Vento Sul”, pelo selo Sonhos e Sons, com participação do grupo Sagrado Coração da Terra e do cantor Sérgio Reis, este na música “Sem Você”. “É a mais bela voz que ouvi nos últimos dez anos”, afirmou Reis na época. No álbum, Paula já mostrava sua diversidade artística, com temas que passavam pela MPB, música pop, country, sertanejo de raiz e pitadas de world music. O disco rendeu a Paula uma importante indicação ao Prêmio Tim de Música Brasileira de 2006, na categoria de Melhor Cantora Popular (júri popular e oficial).

Em dezembro de 2006, Paula Fernandes lança o álbum “Dust in the Wind”, também pelo selo Sonhos e Sons, com músicas de seu repertório internacional, como “Angel”, de Sarah MacLachlan, “The Boxer”, de Paul Simon, além de uma bela versão para a música “Dust in the Wind”, do Kansas, incluída na trilha sonora da novela “Páginas da Vida”.

Em 2008, Paula Fernandes é contratada pela Universal Music, que aposta no talento da cantora mineira no CD “Pássaro de Fogo”,com destaque para as músicas “Meu eu em você” e “Pássaro de Fogo”. Ainda antes do lançamento do disco, a gravadora opta pela Internet como porta de entrada de divulgação do novo trabalho. A iniciativa agregou novos fãs e sedimentou antigos admiradores da cantora. Desta parceria surgiram diversos vídeos que podem ser assistidos na íntegra no site YouTube. Confira nos links abaixo:

  • Meu Eu em Você
  • Pássaro de foro 
  •  Quero Sim

Fonte: paulafernandes.com.br

Independência do Brasil: processo histórico culminado com a proclamação de Dom Pedro I

A independência do Brasil, enquanto processo histórico, desenhou-se muito tempo antes do príncipe regente Dom Pedro I proclamar o fim dos nossos laços coloniais às margens do rio Ipiranga. De fato, para entendermos como o Brasil se tornou uma nação independente, devemos perceber como as transformações políticas, econômicas e sociais inauguradas com a chegada da família da Corte Lusitana ao país abriram espaço para a possibilidade da independência.

A chegada da Família Real Portuguesa ao Brasil foi episódio de grande importância para que possamos iniciar as justificativas da nossa independência. Ao pisar em solo brasileiro, Dom João VI tratou de cumprir os acordos firmados com a Inglaterra, que se comprometera em defender Portugal das tropas de Napoleão e escoltar a Corte Portuguesa ao litoral brasileiro. Por isso, mesmo antes de chegar à capital da colônia, o rei português realizou a abertura dos portos brasileiros às demais nações do mundo.

Do ponto de vista econômico, essa medida pode ser vista como um primeiro “grito de independência”, onde a colônia brasileira não mais estaria atrelada ao monopólio comercial imposto pelo antigo pacto colonial. Com tal medida, os grandes produtores agrícolas e comerciantes nacionais puderam avolumar os seus negócios e viver um tempo de prosperidade material nunca antes experimentado em toda história colonial. A liberdade já era sentida no bolso de nossas elites.

Para fora do campo da economia, podemos salientar como a reforma urbanística feita por Dom João VI promoveu um embelezamento do Rio de Janeiro até então nunca antes vivida na capital da colônia, que deixou de ser uma simples zona de exploração para ser elevada à categoria de Reino Unido de Portugal e Algarves. Se a medida prestigiou os novos súditos tupiniquins, logo despertou a insatisfação dos portugueses que foram deixados à mercê da administração de Lorde Protetor do exército inglês.

Essas medidas, tomadas até o ano de 1815, alimentaram um movimento de mudanças por parte das elites lusitanas, que se viam abandonadas por sua antiga autoridade política. Foi nesse contexto que uma revolução constitucionalista tomou conta dos quadros políticos portugueses em agosto de 1820. A Revolução Liberal do Porto tinha como objetivo reestruturar a soberania política portuguesa por meio de uma reforma liberal que limitaria os poderes do rei e reconduziria o Brasil à condição de colônia.

Os revolucionários lusitanos formaram uma espécie de Assembleia Nacional que ganhou o nome de “Cortes”. Nas Cortes, as principais figuras políticas lusitanas exigiam que o rei Dom João VI retornasse à terra natal para que legitimasse as transformações políticas em andamento. Temendo perder sua autoridade real, D. João saiu do Brasil em 1821 e nomeou seu filho, Dom Pedro I, como príncipe regente do Brasil. 

A medida ainda foi acompanhada pelo rombo dos cofres brasileiros, o que deixou a nação em péssimas condições financeiras. Em meio às conturbações políticas que se viam contrárias às intenções políticas dos lusitanos, Dom Pedro I tratou de tomar medidas em favor da população tupiniquim. Entre suas primeiras medidas, o príncipe regente baixou os impostos e equiparou as autoridades militares nacionais às lusitanas. Naturalmente, tais ações desagradaram bastante as Cortes de Portugal. 

Mediante as claras intenções de Dom Pedro, as Cortes exigiram que o príncipe retornasse para Portugal e entregasse o Brasil ao controle de uma junta administrativa formada pelas Cortes. A ameaça vinda de Portugal despertou a elite econômica brasileira para o risco que as benesses econômicas conquistadas ao longo do período joanino corriam. Dessa maneira, grandes fazendeiros e comerciantes passaram a defender a ascensão política de Dom Pedro I à líder da independência brasileira. 

No final de 1821, quando as pressões das Cortes atingiram sua força máxima, os defensores da independência organizaram um grande abaixo-assinado requerendo a permanência e Dom Pedro no Brasil. A demonstração de apoio dada foi retribuída quando, em 9 de janeiro de 1822, Dom Pedro I reafirmou sua permanência no conhecido Dia do Fico. A partir desse ato público, o príncipe regente assinalou qual era seu posicionamento político.

Logo em seguida, Dom Pedro I incorporou figuras políticas pró-independência aos quadros administrativos de seu governo. Entre eles estavam José Bonifácio, grande conselheiro político de Dom Pedro e defensor de um processo de independência conservador guiado pelas mãos de um regime monárquico. Além disso, Dom Pedro I firmou uma resolução onde dizia que nenhuma ordem vinda de Portugal poderia ser adotada sem sua autorização prévia. 

Essa última medida de Dom Pedro I tornou sua relação política com as Cortes praticamente insustentável. Em setembro de 1822, a assembleia lusitana enviou um novo documento para o Brasil exigindo o retorno do príncipe para Portugal sob a ameaça de invasão militar, caso a exigência não fosse imediatamente cumprida. Ao tomar conhecimento do documento, Dom Pedro I (que estava em viagem) declarou a independência do país no dia 7 de setembro de 1822, às margens do rio Ipiranga.

 Por Rainer Sousa, Graduado em História, membro da Equipe Brasil Escola

Veja Mais!

 Fonte: Brasil Escola

Sem dúvida essa é a mais bonita do mundo. Não conheço outra!

Ouro Branco comemora nesta quarta-feira o feriado de 7 de setembro, 189 anos de Independência do Brasil, com a seguinte Programação:

05:00h, Salva dos 21 tiros e toque da alvorada pelas ruas da cidade ao som dos hinos da bandeira e da independência;

08:00h, Hasteamento dos pavilhoões: municipal, estadual e nacional, em frente a Prefeitura Muncipal, com a entoação do hino nacional brasileiro e  a participação da banda fanfarra Mestre Idalino Martins de Amorim;

 09:00h, Desfile cívico das Escolas Municipais Rui Palmeira, Augusto Alves da Graça e Antonio Xavier de Carvalho,  da Escola Estadual Profª Joanita de Melo e da rede privada o Educandário Nossa Senhora de Fátima, saindo o desfile da Escola Municipal de Ensino Fundamental Rui Palmeira, na Rua Sete de Setembro, seguindo pelas ruas Sebastião Vieira da Rocha, Coronel Lucena, Manoel Rodrigues de Melo até a Rua do Comércio, em direção ao palco, montado em frente a Dicotheque de Santana;

15:00h, Quadrangular de Futebol no Estádio Municipal Prefeito Genésio Gerônimo de Carvalho, com a participação das seleções A e B das cidades de Ouro Branco, Murici e Feira Grande;

17:00h, Festival de Prêmios em prol da Paróquia de Santo Antonio de Pádua, na praça central da cidade, com a segunte premiação:

  • 1º prêmio – Um kit cozinha (sanduicheira, espremedor de frutas e uma panela de pressão;
  • 2º prêmio – Uma bicicleta;
  • 3º prêmio – Um carneiro;
  • 4º prêmio – Uma TV 14 polegadas;
  • 5º prêmio – Uma moto zero quilômetro.
  • Preço da Cartela – R$ 5,00, adquira a sua!  

20:00h, Show  com as bandas Forró Anjo Azul, Galã do Brega e Banda Dois Amores.

Arapiraca: Presos fogem do presídio e invadem Ufal. Cerca de mil pessoas faziam concurso.

Por volta das 15h deste domingo, cerca de dez presos fugiram do muro do Presídio Desembargador Luiz de Oliveira Souza, em Arapiraca, e entraram na Universidade Federal de Alagoas (Ufal), onde quase mil pessoas faziam provas do Concurso do Ifal.

A polícia foi informada e várias viaturas, sendo duas do Pelopes, se encaminharam à Ufal, onde chegaram a trocar tiros com o reeducandos. De acordo com as primeiras informações, alguns presos conseguiram fugir, outros foram capturados pela polícia.

Nenhuma pessoa que estava fazendo a prova foi ferida. Após o susto, a prova foi cancelada no local e os concurseiros tiveram que deixar o prédio da Ufal. Neste momento, as viaturas estão à procura dos fugitivos nas proximidades da Universidade.

“Estavamos fazendo a prova, quando começou o barulho de tiros e bombas. A polícia chegou nas salas e pediu para que ninguém saisse e todo mundo deitasse no chão. As portas foram fechadas e muita gente ficou gritando. Depois não tinha mais condições de fazer a prova”, disse uma jovem que estava fazendo o concurso.

Internauta, que realizava a prova, filmou as pessoas sentadas e deitadas no chão e um policial informando que o concurso não poderia ser mais realizado, além de explicar o que tinha acontecido. Veja abaixo:

Visita

A fuga acontece um dia antes da visita do Corregedor-Geral da Justiça, Desembargador James Magalhães, junto com sua equipe técnica, ao Presídio Desembargador Luiz de Oliveira Souza. A inspeção tem como objetivo avaliar as instalações e condições de segurança, inclusive no setor onde ficam os reeducandos que cumprem pena no Regime Semi-aberto.

A visita é motivada pelas constantes fugas no Presídio e atende o pedido da Superintendência Geral de Administração Penitenciária (Sgap), seguindo o cronograma de inspeções feitas pela Corregedoria no Sistema Penitenciário Alagoano, além de acatar determinação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). 

Baldomero

A fuga no presídio de Arapiraca acontece um dia após uma outra fuga, essa no Baldomero Cavalcante, em Maceió. Dois reeducandos conseguiram fugir e outros dois presos também tentaram, mas foram capturados pelos agentes que guarneciam a muralha. Os presos conseguiram abrir a cela, pularam o telhado do módulo e escalaram a muralha usando uma corda artesanal chamada “teresa”.

Paralisação

Neste domingo, os agentes penitenciários de Alagoas estão realizando paralisação de advertência de 24 horas. A categoria protesta pela mudança na escala de trabalho dos funcionários do Sistema Prisional. A modificação altera o esquema de 24 horas trabalhadas por 96 de folga, para um dia de trabalho para três livres.

As visitas foram suspensas neste domingo e a categoria aguarda para os próximos dias uma reunião com o superintendente geral de Administração Penitenciária, Coronel Carlos Luna. Caso não haja um acordo entre as partes, Santos afirmou que a categoria poderá entrar em greve por tempo indeterminado.

Fonte: cadaminuto

%d blogueiros gostam disto: