Mantendo a tradição a Paróquia de São Cristóvão de Santana do Ipanema realizou mais um retiro carnavalesco no Bosque do Tigre às Margens da Rodovia BR-316 no município de Maravilha.

Participei do retiro e encontrei homens em suas atividades religiosas durante o retiro e foi possível a presença dos Padres José Aparecido, José Neto, Clejean Melo, Reginaldo, Petrônio e Frei Nunes que estavam realizando confissões, como também do Bispo Diocesano Dom Dulcênio Fontes de Matos da Diocese de Palmeira dos Índios, que presidiu a celebração segunda-feira de carnaval e apresentou em primeira mão o lema da Campanha da Fraternidade 2012 da CNBB: Que a saúde se difunda sobre a Terra! Cujo tema: Fraternidade e Saúde Pública.

Logo a pós a celebração da Santa Missa Dom Dulcênio participou de um grande show de música, tocadas pelo pessoal do movimento biblico e fez o convite para se apresentarem na festa do Jubileu da Diocese esse ano.

Sem dúvida nesse retiro tinha mais de 20 (vinte) tocadores, entre sanfona, violão, cavaquinho, banjo, afoché, e atabaque. Houve revesamento e todos participaram.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Como surgiu o retiro do Tigre (texto narrado pelo Professor Alberto Pereira Santos no prefácio do livro À Sombra da Quixabeira).

Já na vida adulta, no alvorecer da minha caminhada sacerdotal, encontrei-me com a quixabeira, ao lado da BR 3l6, à margem esquerda do riacho Tigre, município de Maravilha. Ali, à sombra de algumas quixabeiras, deu-se o primeiro encontro bíblico da paróquia de são Cristóvão. Não tenho certeza do ano, mas foi num l2 de dezembro de l966 ou l967. Presentes estávamos eu, vigário paroquial, José Vieira, de saudosa memória, líder inconteste do movimento bíblico que se iniciava, Marinho, Manuel Juvêncio, Batista Marcelino e outros que acolheram o chamado para a missão de evangelizar.

Adquiri aquele terreno e o destinei para os nossos encontros de evangelização. Anualmente nos reuníamos com os líderes para uma avaliação do trabalho efetuado e colher sugestões para novas metas a serem atingidas. O carnaval era um tempo propício para uma preparação à Semana Santa. O movimento crescia a cada dia. Consolidava-se o retiro no Tigre. Contávamos com a presença marcante do padre Timóteo, missionário redentorista, que passava os três dias de carnaval, acampado com aqueles homens simples, transmitindo toda a espiritualidade e cultura de que era possuidor.

Naqueles encontros, chegou-se a contar mais de mil homens. Convém evidenciar que o encontro das mulheres surgiu posteriormente. Com o meu afastamento das funções sacerdotais, os meus sucessores deram continuidade ao retiro anual que tem como cenário as quixabeiras que testemunharam o nascimento do Movimento Bíblico.

 
Fonte desse Texto: Portal Maltanet