O assalto realizado na residência da prefeita de Santana do Ipanema, Renilde Silva Bulhões Barros,65 anos, no último sábado, 03/03, foi narrado por uma das vitimas que foi agredido também dentro da casa da chefe do executivo.

Segundo relato de Gildo Silva Bezerra, às 21h30, estava ele na porta da residência da prefeita atendendo um telefonema ao lado do vigia da família, quando passou um veiculo Astra de cor prata Hatche, distante 100 metros da residência oficial, já próxima a casa do deputado federal Givaldo Carimbão o condutor fez o retorno do veiculo, dois elementos desceram em frente a casa do empresário Jose Alcântara e seguiram a pé, chegando a frente a residência da prefeita renderam Gildo Bezerra e o vigilante Cipriano Silva entraram para o inteiro da residência, na sala o ex-conselheiro do Tribunal de Contas Isnaldo Bulhões conversa com Cizenando Gaia (filho do vereador Luciano Gaia-Pr)), Paulo Ventão (filho do ex-vereador Miguel da Barriguda) e com o vereador Enaldo Melo, todos ficaram surpresos com os dois elementos armados dentro de casa, em seguida um dos bandidos colocou a arma na cabeça do Cizenando Gaia e pediu que todos colocassem os objetos pessoais e dinheiro em cima da mesa, um dos elementos passou a procurar nos quartos dinheiro e objetos, em um dos cômodos repousava a prefeita Renilde Bulhões, que foi surpreendida pelo marginal dentro do quarto, na sala principal todos ouviram os gritos da prefeita desesperada, com o marginal querendo dinheiro a todo custo, não sabiam eles que se tratava da prefeita, e pediam que ela fosse até a loja ou fazenda buscar dinheiro e passou a revirar todo o quarto.

Na sala o conselheiro Isnaldo Bulhões, 70 anos, na mira das pistolas do marginais ficou surpreso quando o vigia colocava seus objetos na mesa e uma carteira com brasão da justiça federal (comprada na feira) chamou atenção de um elemento que se irritou e disse “esse ai é da policia,odeio policial e advogado, quando estava preso ninguém fez nada por mim, vou matá-lo”, foi quando Gildo Bezerra (Irmão do vereador Papatuto) falou “ele é apenas um vigilante, não é policial”, o marginal se virou para Gildo e disse “você é advogado dele, pedi lhe alguma informação” desferindo alguns coronhadas me Gildo.

Neste momento chegada a residência mais duas pessoas, um deles Moacir Junior (funcionários do DETRAN) observando a cena perguntou “o que é isso uma brincadeira?”, levou socos de um dos bandidos. Depois de 20 minutos todos foram levando para um quarto com exceção da prefeita e do conselheiro que foram colocados em outro cômodo.

Em seguida foram embora com os pertences das vitimas, Relógios, Pulseiras, correntes de ouro, anéis com pedras de diamante, alianças,celulares e várias quantias em dinheiro, totalizando mais de R$ 20 mil. Gildo Bezerra que tinha escondido o celular ligou para o seu irmão o vereador Genildo Silva Bezerra (Papatudo) que conseguiu chegar ao local com a policia e libertar as pessoas que estava presas nos quartos.

Os depoimentos das vitimas aconteceram ontem, 4, na delegacia regional de Santana do Ipanema, ao delegado Edvaldo Alves. A policia até o momento na pistas dos bandidos, buscas foram realizas por militares do 7º Batalhão, da RP e Pelopes. O Astra de cor prata, provavelmente usado no assalto em Santana do Ipanema, foi encontrado na manhã desta segunda-feira, abandonado em Girau do Poncioano, no agreste alagoano.

Fonte: sertão24horas