Category: Curiosidade


https://i2.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20110118215640.jpg
O polêmico DNA exibido no “Programa do Ratinho” desta terça-feira (18) teve resultado positivo. Marido e mulher queriam saber se eram irmãos. E são.

O caso

Alexander é casado com Michele. Desse relacionamento tiveram três filhos. Eles se conheceram em 1997 em Barro Preto – BA, cidade onde sua mulher morava, mas tiveram que namorar escondido por muito tempo, já que Alexander é 10 anos mais velho que ela.

Um ano depois, em uma festa na cidade de Alexander, ele encontrou um grande amigo que contou sobre uma irmã que poderia ter na cidade de Barro Preto, mas que não conhecia. Essa história fez sentido, pois o pai de Alexander era um radialista, tinha fama de mulherengo e morreu quando Alexander ainda era criança.

Uma semana depois, Alexander foi visitar Michele em Barro Preto e contou a história para a namorada. Ela ficou desesperada, já que sua avó sempre falava que o pai dela era um radialista chamado Nilson Rocha e ele era um homem muito galanteador.

Audiência

Com a revelação do DNA, o “Programa do Ratinho” bateu recorde de audiência em seu retorno à faixa das 21h30. Segundo índices prévios da Grande SP, a atração registrou média de 7,4 pontos e pico de 13, contra 11 da Record e 33 da Globo.

Fonte:  noticiadatvbrasil

Anúncios

Hoje 21 de dezembro de 2010 teremos mais um eclipse da Lua. Não sei se todos os incontáveis leitores do blog já tiveram a oportunidade de observar esse evento. Para os que nunca observaram, é importante dizer que a Lua será vista durante todo o eclipse, entrentanto sua intensidade luminosa diminuirá e sua cor irá se modificar até atingir uma tonalidade laranja-avermelhada, retornando depois ao seu brilho e cores naturais.

O motivo de observarmos a mudança na tonalidade da Lua é a influência da atmosfera da Terra, que se comporta como um prisma, difratando a luz solar. Os raios de luz de cor vermelha sofrem um desvio maior do que os raios de outras cores, deixando o terreno lunar com o aspecto avermelhado. Aqui é interessante fazer uma outra abordagem do fenômeno: se um observador estivesse na Lua, o que seria observado? A resposta é: Um eclipse do Sol! Entretanto, este ocorreria de forma diferente daqueles que são vistos aqui da Terra, pois na Lua veríamos um anel vermelho intenso ao redor da Terra durante o eclipse, como tenta mostrar a ilustração artística a seguir:

 O eclipse vai durar pouco menos de 05h e 40min (contando desde o momento em que a Lua começa a entrar na penumbra da Terra até o momento em que ela está completamente fora dela), sendo 1h e 13min de eclipse total umbral. Vocês poderão começar a observar a Lua se tornando avermelhada às 4h33min (horário de Verão), às 5h40min a Lua estará totalmente coberta pela umbra terrestre e o máximo do Eclipse será às 6h17min.
Recomendamos a observação do eclipse da Lua à vista desarmada (ou seja, a olho nu!). No máximo utilize um binóculo de pequeno aumento e, claro, acorde cedo. Infelizmente, dessa vez nós brasileiros não veremos o eclipse em todas as suas etapas, pois a Lua irá se pôr (região Oeste) pouco antes do máximo do eclipse, enquanto o Sol já estará nascendo no horizonte oposto.

Mas o que isso tudo tem a ver com a notícia de Marte? Se você estiver voltando da balada por volta desse horário na madrugada do dia 21, lembre-se que você não bebeu demais e ganhou super poderes de aumento visual, Marte continua sendo um pontinho avermelhado no céu e a bola laranja que você estará vendo, é a Lua mesmo.

Se você não lembrar de acordar cedo, ou então estiver chovendo, não fique triste, o próximo eclipse da Lua visto aqui do Brasil acontecerá em 15 de junho de 2011, e o melhor, será logo depois do pôr do Sol.

Fonte: cafecomciencia.wordpress.com

Muitos acreditam que o órgão sexual do bicho possui poderes medicinais

Uma mulher foi presa no aeroporto de Auckland, na Nova Zelândia, acusada de tráfico de… pênis de tigre.

 Isso mesmo, o porte do órgão sexual do animal é um crime em diversos países do mundo. Isso porque, o tigre é um espécie em extinção e é protegido por leis ambientais internacionais muito rígidas.

Entretanto, muitas culturas acreditam que o pênis do animal possui qualidades medicinais. Por isso, um órgão genuíno pode valer milhares de dólares no mercado negro.

A mulher presa carregava o pênis de tigre e uma vesícula biliar em uma meia amarrada em sua cintura e em uma sacola plástica presa na perna.

Ela só foi descoberta por causa do trabalho de cães farejadores no aeroporto.

A mulher estava acompanhada de seu marido e sua filha. Se for condenada, ela pode pegar até cinco anos de cadeia, além de ter de pagar uma salgada multa.

 Fonte: R7

por Renata Costa

A elite proprietária de terras garantiu liberdade econômica, mas no plano social nada mudou

A proclamação da Independência brasileira, em 7 de setembro de 1822, foi um passo decisivo para o início da organização do estado brasileiro. “Significou soberania para que o país pudesse estabelecer suas normas políticas e sua administração pública. Tanto é que dois anos depois, o Brasil já tinha sua primeira constituição”, explica Carla Ferretti, professora de História do Brasil da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas).

Até hoje há controvérsias entre os estudiosos a respeito da data da Independência e mesmo do papel ativo de D. Pedro I para que ela se efetivasse. “Houve uma pressão muito grande para que isso acontecesse”, diz a professora. Isso porque os proprietários rurais e de escravos temiam perder a liberdade econômica que ganharam com a vinda da família Real em 1808 e a abertura dos portos. Quando D. João VI voltou para Portugal em 1820, o clima político indicava que o Brasil sofreria um cerceamento de liberdade novamente.

Esse movimento por liberdade econômica e política não acontecia apenas aqui no país, mas estava propagado por toda a América. “Era um reflexo da independência das colônias americanas”, diz a professora.

A independência, no entanto, não resultou em transformações políticas profundas, nem tampouco sociais, porque D. Pedro já governava o país desde que D. João VI havia voltado para Portugal. “Na verdade foi uma independência sem muitas mudanças no quadro político e social do país”, afirma a historiadora. 

Fonte: revista novaescola

%d blogueiros gostam disto: