Category: Região


Águas Belas – O Seminário teve início às 09:30h, na Escola Estadual Coronel Nicolau Siqueira, com os alunos do Curso de Pós Graduação (Latus Sensus em Gestão Escolar). O referido seminário teve como tema principal a função social da escola.

Registramos a presença do Prof. Roberto Coelho, Prof. Kleber, Profª Silvana Tavares de Oliveira, Secretária de Educação de Águas Belas, Vânia Maria Tenório, coordenadora do núcleo local, universitários do primeiro período de pedagogia do pólo de Lagedo e Recife, sem esquecer da turma do curso de Serviço Social da Universidade Luterana do Brasil (ULBRA).

A mesa foi composta pela Profª Kilma Maria de Medeiros Lima, mui digna Diretora da Escola de Referência Coronel Nicolau Siqueira, Profª Ana Estela, Profª Simone Lígia, Profª Paula Cesielle, Profº Sinval Batista, Profª Janicélia e Profª Gilvoneide.

Para palestrantes foram convidados três alunos do curso de Pós Graduação, a coordenadora da Secretaria Municipal de Educação e a Profª Ana Estela.

Veja o perfil dos palestrantes:

  1. Profª Carmem Sílvia Carvalho Borges dos Santos, graduada em Psicologia e Biologia pela Universidade Estadual de Pernambuco (UPE), Pós graduada em Metodologia do Ensino Superior e atualmente coordenadora escolar da Secretaria municipal de educação;
  2. Profª Simone Lígia da Silva Matos, diretora do Educandário Madre Paulina, Profª da Escola Estadual João Rodrigues Cardoso, Licenciada e Pós Graduada em Geografia pela Universidade Estadual de Pernambuco (UPE) e Pós Graduanda em Gestão Escolar pela Universidade Estadual Vale do Acarau (UVA);
  3. Profª Paula Cesielle Tenório Ferro de Andrade, profª da Escola de Referência Coronel Nicolau Siqueira e Colégio Municpal Gerson de Albuquerque Maranhão. Licenciada em Letras e Pós Graduada em Língua Portuguesa pela Universidade Estadual de Pernambuco (UPE) e graduanda do curso de Gestão Escolar pela Universidade Estadual Vale do Acarau (UVA);
  4. Profº Sinval Batista da Silva, graduado em Gerografia pela Autarquia de Ensino Superior de Arcoverde (AESA) e Pós Graduando do curso de Gestão Escolar pela Unioversidade Estadual Vale do Acarau (UVA);
  5. Profª Ana Estela Brandão Duarte, Licenciada em Matemática e Psicologia pela Universidade Estadual de Pernambuco (UPE); Pós Graduada em Matemática, Gestão Educacional, Psicopedagogia pela Universidade Estadual de Pernambuco (UPE) e em Educação e Desenvolvimento Sustentável pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE).
O Mestre de Cerimônia foi o Prof. José Liberato da Silva, graduado em Pedagogia e Pós Graduando em Gestão Escolar pela Universidade Estadual Vale do Acarau  (UVA).

Foi ótimo o seminário e no final houve uma sabatina de perguntas e respostas, feitas pelos alunos presentes. Os assuntos que tiveram maior destaques foram: bullyng, diálogo entre pais e mestres, escolas com características do século XVI e função da escola é educar e tecnologia, entre outros.

A turma de 1º período de pedagogia do núcleo de Lagedo, fizeram uma visita a Aldeia Fulni-ô, acomapanhados do Prof. Liberato e do vereador Dezinho Índio. Em seguida viajaram.

Veja Fotos:

 (Peço desculpas por não disponiblizar ainda as fotos, em breve disponibilizarei)

 
  
Anúncios

O acidente envolvendo um caminhão e uma van com estudantes deixou saldo de, pelo menos, quatro mortos e sete feridos. A colisão aconteceu na noite dessa sexta-feira (17), por volta das 19h40, na BR-232, Km 237,5, em Pesqueira, no Agreste pernambucano.

O caminhão de placa KHS 1429 bateu na van de placa KJJ 4730 e perdeu o controle, desviando para um barranco. Duas vítimas fatais que estavam na van foram identificadas. São os estudantes Flávio Rogério Campos da Silva e Vanessa Catarina Luna Rodrigues, ambos de 24 anos. Dois passageiros do caminhão também morreram no local.

Os feridos foram socorridos para o Hospital Geral de Arcoverde, alguns em estado grave. Seis já foram liberados. Apenas Maria das Dores do Egito Silva permanece em observação.

Segundo o policial Monteiro, que foi acionado para o local, a van – com 11 passageiros – vinha de Barreiros e se deslocava para Arcoverde.

Fonte: JC Online

O mês de setembro se tornou o mês referência para o estudo e a contemplação da Palavra de Deus, tornando-se em todo o Brasil, desde 1971, o Mês da Bíblia. Desde o Concílio Vaticano II, convocada em dezembro de 1961, pelo papa João XXIII, a Bíblia ocupou espaço privilegiado na família, nos círculos bíblicos, na catequese, nos grupos de reflexão, nas comunidades eclesiais.

 Este ano 2010, será o 39º ano em que a Igreja celebra o Mês da Bíblia. A celebração surgiu em 1971, por ocasião do cinquentenário da arquidiocese de Belo Horizonte (MG), e logo em seguida, a proposta foi lançada e aceita por toda a Igreja no Brasil.

A Comissão Episcopal Pastoral para Animação Bíblico-catequética, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), juntamente com o Grupo de Reflexão Básica Nacional (GREBIN), propôs para o Mês da Bíblia deste ano o estudo do livro de Jonas, com destaque para a evangelização e a missão na cidade.

A leitura do livro de Jonas tem como objetivo principal ajudar o povo a cumprir o anseio do último Sínodo (2008) que destacou o mandato missionário de todo cristão como consequência do Batismo. Acrescenta-se a isso o fato do documento de Aparecida também destacar o valor do mandato missionário.

Outras motivações contribuiram para a escolha do livro de Jonas: a Campanha da Fraternidade Ecumênica e o Ano Paulino, que refletiram sobre a evangelização do mundo urbano. Através do livro de Jonas, Deus faz o mesmo apelo aos cristãos de hoje: Levanta-te  e vai a grande cidade (Jn 1,2) para denunciar as injustiças e proclamar a sua misericórdia.

Fonte: Comunidade Católica Brasileira em NYC

da Redação do Portal +AB

De acordo com a UFRN, o abalo marcou dois graus na escala richter.

Moradores de São Caetano, no Agreste, voltaram a sentir a terra tremer, na madrugada desta quarta-feira (1°). De acordo com o laboratório de meteorologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte o abalo sísmico foi registrado às 04h11da manhã e marcou dois graus na escala richter, que vai até nove. O laboratório potiguar ainda está analisando os dados para verificar se houve outros tremores. A Defesa Civil de São Caitano ainda não tem informações se o tremor causou algum dano estrutural no município. Técnicos estão neste momento fazendo um levantamento entre os moradores.

Fonte: Portal +AB

%d blogueiros gostam disto: